©D. Darrault - ABADIA DE FONTEVRAUD ©D. Darrault - ABADIA DE FONTEVRAUD ©S. Bonniol/Visuelles - ABADIA DE FONTEVRAUD ©S. Bonniol/Visuelles - ABADIA DE FONTEVRAUD ©D. Darrault - ABADIA DE FONTEVRAUD ©D. Darrault - ABADIA DE FONTEVRAUD
ABADIA DE FONTEVRAUD
ABADIA DE FONTEVRAUD
ABADIA DE FONTEVRAUD
ABADIA DE FONTEVRAUD
ABADIA DE FONTEVRAUD
ABADIA DE FONTEVRAUD
ABADIA DE FONTEVRAUD
ABADIA DE FONTEVRAUD
ABADIA DE FONTEVRAUD
ABADIA DE FONTEVRAUD

 

A dinastia Plantageneta e Fontevraud

Fundada em 1101 por Robert d’Arbrissel, a Abadia Real de Fontevraud caracteriza-se por uma ordem mista, dirigida por mulheres. Situada no centro do império de Ricardo Coração de Leão, Eleanor de Aquitânia ali viveu seus últimos dias.

Os reis Plantagenetas
Hoje, a igreja abacial abriga quatro túmulos com as estátuas jacentes policromadas dos soberanos Plantagenetas, condes D’Anjou e benfeitores da Abadia de Fontevraud no século XII. Eleanor de Aquitânia descansa ao lado de Henrique II, de seu filho Ricardo Coração de Leão e de Isabel e Angoulême, segunda mulher de João sem Terra.

A igreja abacial, necrópole dos Plantagenetas
Construída no século XII, a igreja abacial reflete a diversidade de seus construtores. Em 1906, o arquiteto Lucien Magné restaurou uma grande parte do monumento, especialmente as cúpulas, destruídas nos tempos da Central Penitenciária.

Para saber mais>>