©Alain Laurioux/Cadre Noir IFCE - ESCOLA NACIONAL DE EQUITACAO DE SAUMUR ©Alain Laurioux/Cadre Noir IFCE - ESCOLA NACIONAL DE EQUITACAO DE SAUMUR ©Alain Laurioux/Cadre Noir IFCE - ESCOLA NACIONAL DE EQUITACAO DE SAUMUR ©Alain Laurioux/Cadre Noir IFCE - ESCOLA NACIONAL DE EQUITACAO DE SAUMUR ©Alain Laurioux/Cadre Noir IFCE - ESCOLA NACIONAL DE EQUITACAO DE SAUMUR ©Alain Laurioux/Cadre Noir IFCE - ESCOLA NACIONAL DE EQUITACAO DE SAUMUR
CASTELO DE SAUMUR
CASTELO DE SAUMUR
CASTELO DE SAUMUR
CASTELO DE SAUMUR
CASTELO DE SAUMUR
CASTELO DE SAUMUR
CASTELO DE SAUMUR
CASTELO DE SAUMUR
CASTELO DE SAUMUR
CASTELO DE SAUMUR

As origens da escola

No fim do século XIV, Duplessis Mornay fundou uma universidade protestante em Saumur. Uma academia de equitação passa a ser dirigida pelo Senhor de Saint-Vual, na instituição.

Em 1763, o rei Luís XV confiou ao duque de Choiseul a reorganização da cavalaria francesa. « A mais bela escola do mundo » foi construída sobre o Chardonnet para receber os oficiais e suboficiais encarregados da instrução, nos regimentos de cavalaria. Funcionou até 1788.

A Escola de Saumur

A escola de Saumur foi fundada em 1814. Compreende uma escola de equitação militar na qual são ensinados seus princípios. A prática de empinar o cavalo é oficial na escola.

Em 1828, na primeira etapa, as equipes apresentam os saltadores e instrutores. Esses últimos são vestidos à carater com o chapéu de equitação, do tipo « lampião » ou de « dois bicos », mas o traje ainda não é preto. Isso só passa a ocorrer no reinado de Luís Felipe.

Assim nasce a equipe negra. Ela forma a equipe de instrutores de equitação da Escola de Cavalaria.

Em 1972, a Escola Nacional de Equitação é constituída com base na Equipe Negra, grupos de adestradores que privilegiam o estudo e o ensino, assegurando igualmente a conservação da Equitação tradicional francesa.

A equipe Cadre Noir de Saumur é composta hoje de civis e militares que formam o corpo docente da Escola Nacional de Equitação.

Para saber mais >>