©J.F. Le Scour/Chateau d'Amboise - CASTELO REAL DE AMBOISE ©P. Forget/CRT Centre Val de Loire - CASTELO REAL DE AMBOISE ©C. Mouton/CRT Centre Val de Loire - CASTELO REAL DE AMBOISE ©C. Mouton/CRT Centre Val de Loire - CASTELO REAL DE AMBOISE ©F. Delong/CRT Centre Val de Loire - CASTELO REAL DE AMBOISE ©J.F. Le Scour/Chateau d'Amboise - CASTELO REAL DE AMBOISE ©R. Bodian/CRT Centre Val de Loire - CASTELO REAL DE AMBOISE
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise
Castelo Real de Amboise

Nos passos de Leonardo da Vinci (1516-1519)

Leonardo foi convidado de Francisco I, sem dúvida após a morte de seu protetor Giuliano de Medici em 1516. Leonardo chegou à Corte com a idade de 64 anos e foi alojado no pequeno castelo do Clos Lucé, recebendo uma rica pensão de 700 escudos de ouro por ano.

Dedicou seu tempo ao desenho e ao ensino, principalmente nos campos do urbanismo, da arquitetura e da construção de canais. Alguns autores lhe atribuem o projeto do palácio de Romorantin e de algumas partes do Castelo de Chambord.

Muito próximo do rei, imaginou para ele vários divertimentos. Entre os mais célebres, a Festa del Paradiso, idealizada por Leonardo em 1518, onde criou um equipamento que reproduzia a trajetória dos astros.

Leonardo morreu em Clos no dia 2 de maio de 1519 e foi sepultado segundo sua vontade no convento da igreja de Saint-Florentin do castelo de Amboise. Seus ossos foram transferidos no século XIX para a capela Saint-Hubert do castelo após a demolição do convento.