©JS.Mutschler/CRT Centre Val de Loire - Cidade real de Loches ©JS.Mutschler/CRT Centre Val de Loire - Cidade real de Loches ©L.Chevalier/CRT Centre Val de Loire - Cidade real de Loches ©Richard/Touraine Cote Sud - Cidade real de Loches ©P.Duriez/CRT Centre Val de Loire - Cidade real de Loches ©L.Chevalier/CRT Centre Val de Loire - Cidade real de Loches
CIDADE REAL DE LOCHES
CIDADE REAL DE LOCHES
CIDADE REAL DE LOCHES
CIDADE REAL DE LOCHES
CIDADE REAL DE LOCHES
CIDADE REAL DE LOCHES
CIDADE REAL DE LOCHES
CIDADE REAL DE LOCHES
CIDADE REAL DE LOCHES
CIDADE REAL DE LOCHES

A cidade real de Loches fica na região Centre Val de Loire. Em sua origem, a cidade era um pequeno burgo no vale do Indre, no velho caminho dos mercadores que iam de Amboise a Poitiers. Por volta do ano mil, Loches tornou-se uma pequena cidade medieval. No século quinto, as querelas incessantes que opuseram os condes de Blois aos de Anjou, causaram o seudesenvolvimento. O angevino Geoffroi Grisegonelle estabelece-se em Loches e manda construir uma igreja. Seu filho Foulques Nerra faz construir a enorme torre quadrangular, visível até nossos dias.

IMPERDíVEIS

Um pouco de história

Volte no tempo e descubra uma das mais belas cidades fortificadas da França. A torre, com 36 metros de altura, entre as mais importantes e bem conservadas de sua Época, foi construída pelo conde de Anjou, Foulques Nerra, no início do sÉculo XI. Modelo de arquitetura militar, ela foi transformada em prisÃo real por Luis XI.A residÊncia real, joia da Renascença francesa e ponto alto da história da França, foi o lugar predileto da dinastia dos Valois. Sua fachada aberta em um terraço domina a cidade e o vale do Indre. Essa residÊncia acolheu Joana d'Arc, Agnès Sorel e Anne de Bretagne.

Saiba mais

TESOUROS ESCONDIDOS

Descubra

No pavilhÃo de entrada da torre, depois do portal, o visitante mergulha no universo carcerário da Idade MÉdia: a torre Louis XI, a forja, a sala da inquisiçÃo, a sala dos grafites, as fortificaçÕes e os subterrÂneos...NÃo muito longe da residÊncia, o jardim medieval com sua pÉrgola, seus balcÕes gramados e suas cercas vivas oferecem um contraste singularmente sereno a esse ambiente opressor.Nas salas da residÊncia real o visitante poderá ver belas tapeçarias flamencas, armaduras e quadros, como o famoso Liget, a PaixÃo de Cristo atribuída a Jehan Poyet (sÉculo XV).

Saiba mais